terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Meta(s) 2018...

...aceitar que alguém gosta de mim.

-Não ter medo de arriscar no que toca a sentimentos.

-Não ter medo de perder.

-Agarrar com unhas e dentes a oportunidade profissional que vou ter. (Como só tu sabes fazer Sun!)

-Sentir-me em paz.

Ah! E não menos importante... Acreditar na magia dos novos inícios !!!!

(:

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

"Sabes que estás a perder ...

...no jogo que tu criaste.
Sabes que foram essas as palavras que me disseste quando a terapia foi a mim e não a ti e agora tenho que as aplicar para ti.
Lembraste do que é que o Vagabundo te disse? Vive. Deixa fluir. Deixa acontecer. Só tens que ficar de consciência tranquila de que não foste tu a culpada de alguma coisa não ter corrido bem.
Porque tens tanto medo que ele falhe? Porque e que estas sempre a espera que ele não te surpreenda?Porque é que andas sempre à procura do que pode nunca acontecer?
Vive, respira! Não tenhas medo.
Vais acabar por perder no teu próprio jogo e ele nem sabia que estava a jogar."

Foram as palavras do meu "terapeuta".

A verdade é que não sei confiar. Desculpa Batman.

Eu sei que tu não sonhas os filmes que eu faço e a quantidade de vezes que me apetece explodir com tudo. Devagarinho, eu vou tentar. 


"Prometo-ME ! "

domingo, 10 de dezembro de 2017

Às vezes...

... é preciso alguém que nos aqueça  o coração.
É preciso alguém que nos faça sentir.
Sentir que independentemente do que acontecer essa pessoa vai estar ao nosso lado sem nunca olhar para trás. Sem duvidar. Sem hesitar. 
Na maioria das vezes ... tu não és essa pessoa.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

De ontem, antes da meia noite...

...Fomos até ao meu sitio preferido no Porto. Um sitio efetivamente muito especifico, não só pelo local e por mais "estranho" que pareça, a primeira vez que fomos sair só os dois levei-o lá.

É estranho porque sempre foi o meu sitio secreto, onde me sinto em paz. Não é um metro ou dois para um lado nem para o outro. Não é para a frente nem para trás. É naquele exato ponto. Nem o Vagabundo (O melhor amigo de sempre da Sun!) levei lá. 

Caminhamos até ao sitio em questão e lá nos sentamos.  Como na primeira vez.

Sun-" Podes começar...."

Bat- "Assim de repente? Eu não estou habituado a isto!"

Sun-"Sim, podes começar...e eu não te vou interromper."

Bat-"No Domingo passado, quando saíste de minha casa, arrependi-me logo de tudo o que te tinha dito. 
Na verdade não tinha noção do que significas para mim.
Ontem quando estávamos dentro do carro em frente ao mar, e tu estavas deitada assim...  eu juro, eu não queria mais nada neste Mundo. Basta tu estares ali para eu me sentir seguro, para eu me sentir bem, como nada nem ninguém me faz sentir. E eu já não sentia isto há muito tempo... se é que já senti com alguém ."

Podia continuar o resto da conversa. Mas acho que se resume a isto.  Não estava a espera. Esperava tudo menos que ele fosse quebrar a minha frente. Acho que pela primeira vez não estava mesmo a espera do que estava do outro lado. Pela primeira vez fui efetivamente surpreendida.

Estas fotos foram tiradas na primeira vez que fomos sair os dois, no tal "Spot" (:

Engraçado, reparei agora que tinha as unhas da mesma cor que tenho agora e lembrei-me que estava a usar o mesmo perfume.








segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Sobre o jantar de ontem...

Na verdade o jantar foi um acréscimo.
Tinha ficado pendente uma ida ao cinema para ir ver um filme especifico e decidimos que antes iamos também ao nosso restaurante preferido.
Para mim foi combinado com a intenção de ser uma despedida.

Ele veio-me buscar . Tudo muito pacifico.
Fomos jantar e foi como se não tivéssemos tido uma relação de um ano e tivéssemos acabado no Domingo passado. Uma grande cumplicidade, como sempre, rir, falar, discutir e brincar sobre quem tem  melhor gosto.

Quando acabamos de jantar ainda faltava uma hora para o filme começar.

Batman: "Vamos ficar um bocadinho no carro em frente ao mar? Vamos até ao parque da Casa de chá?"

Fomos... e por força da natureza e pela cumplicidade que naturalmente existe ele começou a  fazer-me festinhas no cabelo . Deitou o banco dele para trás e eu pousei a minha cabeça  no tronco dele. Tudo estava bem até que começa a dar  a musica na dos coldplay "Fix You" em que me começam a escorrer lágrimas e ele me agarra com toda a força do Mundo.

Batman-"Queres falar?"

Sun-"Não, vamos para o cinema, já está a ficar em cima da hora."

Estacionamos o carro no shopping , saímos do carro  e ele veio para o meu lado. Pôs as mãos nos meus ombros. Deu-me um beijinho na testa, outro no nariz e quando estava a descer virei a cara.

Lamento, mas não fazia sentido.

Fomos ver o filme,  passamos o filme de mãos dadas.

Domingo à tarde costuma ser  o momento da semana em que passamos efetivamente mais tempo juntos.

Sun-" Já tens planos para amanhã?"

Batman-"Quero lavar o carro... vens para minha casa?"

Sun-" Não, vamos passear um bocadinho. Acho que temos algumas coisas para falar"

E o dia de hoje? Fica para registar amanhã...






sábado, 25 de novembro de 2017

Logo vamos jantar...

... ao nosso restaurante preferido.

Acho que será uma espécie de despedida oficial.

Um "agora é de vez".



"Siempre me quedará
La voz suave del mar
Volver a respirar
La lluvia que caerá
Sobre este cuerpo y mojará
La flor que crece en mi
Y volver a reír
Y cada día un instante volver a pensar en ti"

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

"Eu bem disse...

...que tu não sofres mais de dois dias por um homem"

São as palavras do meu melhor amigo (Vagabundo)!

Na verdade não é essa a questão.

Na verdade apenas não gosto de deixar a minha suposta felicidade nas "mãos" de um amor que alguém possa ou não sentir por mim.


Há quem lhe chame amor próprio.

Eu digo que é apenas o ponto de vista aqui da Sun ;) 

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Só de mim...

...Não sei se querias que te desculpasse ou que pedisse desculpa.

Não sei se esperavas outra reação de mim.

Não sei se esperas que o futuro faça com que o nosso caminho se volte a cruzar.

Mesmo que isso aconteça, sabes que eu não vou voltar.

E tu sabes que vais sentir mais falta de mim do que eu de ti.

Here I go again on my own.





segunda-feira, 20 de novembro de 2017

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Seis meses...

...assim. Rápido!
Um sentimento pequenino, cheio de carinho.

Nunca fui tantas vezes ao cinema como nestes últimos seis meses.

Nunca passei tantos domingos fechados em (tua) casa, nem nunca o domingo foi o dia das massagens.

Já sei que a tradição é ser eu a primeira a fazer e que se me der a preguiça a tua massagem irá corresponder à qualidade da minha... Homens!

Sei também que te vais queixar sempre que te pedir um favor, e que a reclamar para o ar vais dizer com o teu sorriso disfarçado "Tenho que ser sempre eu a ceder, tenho que ser sempre eu a lembrar-me, tenho que ser sempre eu a fazer tudo" enquanto te controlas para parecer sério e não te rires.

Vou ser sempre eu a reservar os restaurantes e para não me cansar vais repetir sempre " Sabes que é um voto de confiança em ti!" e depois vais esforçar-te novamente para não te rires do meu ar de amuada por me estares a ler os pensamentos e a pensar para ti "Ela vai-me espancar a qualquer segundo"

Sabes que vou reclamar sempre pelo tempo que demoras a responder as mensagens. Sei que vais responder sempre que é o tempo certo de segurança para não nos cansarmos e para termos saudades um do outro.  (Vou-te deixar aqui um segredo... acho que é um dos teus maiores triunfos!)

Sempre que cozinhar para ti vais dizer que foi o teu toque que deixou tudo perfeito!

Obrigada por todos os passeios a beira mar e por te lembrares de pedir a tua mãe, fruta para os nossos lanches nas tardes de praia dos quais eu não me lembro de levar nada... A melancia aos domingos a tarde derrete-me, mesmo que tenha que ser eu a partir visto que tu já fizeste a tua parte que foi lembrar-te de a comprar.

Obrigada pelos abraços não pedidos quando tenho arrepios de frio e por sempre que vamos ao cinema procurares constantemente a minha mão. Não interessa se o filme não for assim tão bom desde que estejas ao meu lado.

Dizes que és ótimo a tomar decisões, por isso quando tens duvidas sobre "gomas ou pipocas" e eu respondo "gomas!" respondes no momento seguinte "Exatamente, gomas, sou tão bom a delegar tarefas!"

Obrigada pelo concerto dos Clã, que assistimos sem querer, mas que teve muita magia.

Desculpa por todas as inseguranças e por todas as perguntas que te obrigo a responder. Mesmo sem perceberes muito bem porque. 

Espero que bem devagarinho seja possível que um dia percebas que apenas sou um pocinho de insegurança por trás destes caracóis que representam uma imensidão de força e de sorrisos disfarçados.

Obrigada por me fazer perceber que as coisas que se criam sem pressa e bem devagarinho sabem muito melhor a cada dia que passa.


Não sei no que isto vai dar...mas também não o quero saber! :)